.

.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Arbitragem foi decisiva na derrota do Asa

Só não viu quem não quis. O segundo gol do CRB, marcado pelo jogador Chico, já aos 40 minutos do segundo tempo, na vitória do CRB por dois a um contra o Asa, nessa quarta, 12, no Trapichão, em Maceió, em partida pelo Hexagonal do Alagoano, foi originado de uma jogada onde o atleta do Regatas estava em clamoroso impedimento. Não foi o tipo de lance que gera dúvida. A distância entre o atacante do CRB e o último defensor do Asa era tão grande que não precisava nem da ajuda do olhar eletrônico para que a irregularidade fosse detetada. O que mais chamou atenção foi o fato de a jogada ter ocorrido no lado em que estava o assistente Esdras Mariano, muito próximo ao lance e que deixou tudo transcorrer como se nenhum problema tivesse ocorrido. Também errou o árbitro ao referendar a "desatenção" do juiz de linha, que já havia cometido o mesmo erro em outro lance similar, este não tendo resultado em gol do CRB. Ficou muito ruim para a arbitragem alagoana. A imagem de uma falha de tamanha monta vai rodar o Brasil, tornar Mariano e Júlio figuras conhecidas por terem mudado o curso de uma partida de futebol com um erro extremamente grosseiro.


Chico celebra a ajuda da arbitragem


Outro árbitro alagoano - Chicão - por ter errado no atual campeonato  amargou dois jogos de suspensão. Agora o que todos querem saber é se Esdras Mariano e Júlio César Farias ainda voltarão a apitar no atual certame ou se ficarão apenas na arquibancada aprendendo um pouco mais. Ah! Também é recomendável que árbitro e assistente (Júlio e Mariano) passem por um exame de fundo de olho. Maceió tem excelentes oftalmologistas e boas clínicas. Parece que o caso, principalmente de Mariano, reside no cristalino.