.

.

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Justiça libera Trapichão para a torcida do CSA

Sensata a decisão do Presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva  Paulo César Salomão Filho ao permitir a presença  do torcedor do CSA no jogo deste sábado, 29, às 16h30min, no Trapichão, em Maceió, partida válida pelo Brasileiro da Série B. A medida reformou posição do STJD que havia determinado que apenas o torcedor do CRB veria o clássico, no estádio, ao vivo e em cores.


Galera azulina vai ocupar 30% do Rei Pelé

Salomão argumentou que pelo fato de já existirem muitos ingressos vendidos para os torcedores do CSA, poderia ocorrer um tumulto na frente do Estádio, com estes mesmos torcedores tentando entrar à força. "A medida que se vindicou e se deferiu, colima evitar tumultos e conflitos no Jogo que ocorrerá amanhã. Sucede que se os ingressos já foram comercializados, estando em mãos dos Torcedores da Equipe Visitante, estes, fatalmente irão se dirigir à Praça Desportiva, sendo certo que impedir sua entrada, evidentemente seria algo absolutamente tenso e potencialmente trágico, podendo gerar justamente a confusão que se pretende impedir", afirmou Salomão Filho, na decisão que proferiu.

No Uruguai, tem

Encantei-me com o noticiário da Rádio Carve 850 AM/Montevidéu. O informativo vai ao ar das 7 às 9h, sempre de segunda à sexta-feira e é apresentado pelos âncoras, Gerardo Sotelo e Miguel Chagas. O noticioso apresenta notícias locais, nacionais, internacionais, informa a respeito de trânsito, tempo e temperatura, esportes, política, ciência, informática, medicina e saúde, inovação, além de apresentar sonoras com personagens envolvidos em  temas relevantes.

 
Carve, uma marca respeitada em Montevidéu

Pela estrutura do programa e pela hora que começa - 7h - percebe-se que há uma grande estrutura de bastidores para dar suporte ao que vai ao ar. São textos redigidos dentro da linguagem radiofônica, o que indica que não existe o famoso copiar e colar, além de material gravado, cuidadosamente preparado. Tudo muito bem feito e organizado, como manda o bom jornalismo. Outra coisa. A programação de sábado e domingo é especial, totalmente diferente da que vai ao ar de segunda à sexta.

Fico a me perguntar: por que, em muitas cidades brasileiras, não conseguimos  colocar um jornal-falado no ar? Seguramente que a resposta está nos custos. Para montar um noticiário em grande estilo a que se investir em jornalistas, radialistas e todo material de apoio. Os empresários do ramo dirão que não terão o retorno devido para o investimento. Mas, será que se algo for feito com esmero, conseguir bons índices de audiência comprovada, contando com  uma equipe de vendas gabaritada, não conseguiria arrancar do mercado os recursos necessários para manter a programação no ar! De qualquer forma, sinto falta de algo assim na maior parte do rádio brasileiro.

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

O caso Walter

Depois que o jornalista, Wellington Campos (Itatiaia/BH), informou que o atacante, Walter (CSA), testou positivo para substância proibida, estabeleceu-se uma dúvida. O CSA seria punido por conta da atitude impensada do jogador! Walter teria tomado remédio para emagrecer e causado todo o problema.


Walter está  sem saber o que fazer depois de ter o nome envolvido em dopping


A verdade, à luz da lei, é que o problema vai ficar mesmo para o jogador. O clube deverá escapar de qualquer punição. Pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva - até onde pesquisei - não há nada que penalizasse a entidade de prática desportiva.

O CBJD é claro quando diz que o atleta é responsável "por saber o que constitui uma violação de norma antidopagem e as substâncias e métodos que foram incluídos na Lista de Proibidos". Em outro trecho cita que "É obrigação pessoal de cada atleta garantir que nenhuma Substância Proibida entre em seu corpo".

Caso Walter seja punido deverá pegar 2 ou 4 anos de suspensão. A pena menor é se ficar provado que não houve intenção de se dopar para tirar vantagem dentro do campo. Entendo ser este o caso do jogador, visto que tomou "inocentemente" remédio para perder peso. Independente de qualquer coisa, configurado o resultado anormal na análise antidopagem, Walter ficará fora dos gramados, preventivamente, por 30 dias.

Entendo que a carreira do pernambucano acaba caso venha a ser punido. Não consigo enxergar um Walter em condição de correr atrás de uma bola depois de 4, ou mesmo dois anos parado. Lamentável para esta figura doce do futebol brasileiro!

CSA e CRB reforçam equipes para o clássico

Os dois maiores clubes de Alagoas estarão reforçados no clássico do próximo sábado, 29, válido pela vigèsima-nona rodada da Série B, jogo a ser realizado às 16h30min, no Trapichão, em Maceió. O amigo internauta deve estar se perguntando: "Pera aí! O período de contratações não está encerrado?". Claro que está. Não se pode mais contratar atletas. Os reforços de agora irão trabalhar fora do campo.


Lulinha, Coach do CSA


As duas forças investiram no trabalho de coaching. Primeiro foi o CRB, que depois de não acertar na primeira conversa, acabou contratando a Coach, Desirèe Farah. O CSA contra-atacou e foi buscar Lulinha Tavares. Os dois profissionais são extremamente experientes no trabalho com o futebol. Farah tem passagem pelo Santa Cruz, enquanto que Lulinha tem um trabalho reconhecido nacionalmente, já tendo passado por Flamengo, Palmeiras, Fluminense, Bahia, Figueirense, dentre outros.⠀ Resta desejar sucesso aos dois e que consigam fazer com que CSA e CRB atinjam os objetivos ao final da temporada!

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

CRB despreza trabalho de coaching

A chegada do técnico, Roberto Fernandes, ao CRB, poderia ter trazido um plus para o trabalho dele. É que Fernandes indicou a Coach, Desirèe Farah, que trabalhou com ele recentemente no Santa Cruz. A profissional - uma das mais gabaritadas do mercado - chegou a ser contatada pelo clube, mas não houve acordo. 


Desirèe com os atletas do Santa Cruz


O  CRB  fez uma proposta de risco. Trinta por cento na assinatura do contrato e os 70% restantes só seriam pagos se o Regatas conseguisse permanecer na Série B. Desirèe não concordou com o que escutou e preferiu pedir desculpas ao treinador por não poder acompanhá-lo em mais um desafio.

Particularmente entendo as razões do CRB - a permanência é dificílima -, bem como enxergo que o trabalho de coaching, no momento atual, é de fundamental importância. Mirando apenas no valor que seria pago, o CRB deixa de ter um diferencial em relação aos outros clubes. O trabalho fora de campo também é capaz de produzir efeitos dentro dele. Do meu ponto de vista, o CRB perdeu mais uma. Seguramente Desirèe fará falta ao Regatas.

Você sabe o que é uma pessoa "pansexual"?

Diante da salada sexual existente no presente momento da civilização humana, surge mais um derivativo na árvore do sexo. Trata-se do "pansexual". Mas, o que é isso? Vamos às explicações.

O prefixo grego "pan" exprime a noção de totalidade, universalidade, daí a pessoa "pansexual" é aquela que trafega em todas as zonas do sexo, ou seja, se relaciona com homens, mulheres, bissexuais, pessoas  trans, travestis, assexuados, intergêneros, lésbicas, gays, homoafetivos, homossexuais, homoeróticos, hermafroditas, intersexuais e outras linhagens. 

Ainda existe uma controvérsia. Alguns defendem que o "pansexual" também é aquele ser que se relaciona com animais (galinha, porco, égua, cadela etc), vegetais (bananeira, melancia, etc) e com coisas (bicicleta, carro, caneta, computador, robô etc). Neste aspecto está formada a discórdia, visto que a outra corrente afirma que o "pan" apenas se relaciona sexualmente com humanos.


Miley Cyrus


Muitos famosos já assumiram ser "pansexuais". É o caso das cantoras, Janelle Monáe, Miley Cyrus e Sia; A rapper, Angel Haze; a atriz, Caitlin Stasey; entre outros menos famosos. 


Janelle Monae


Vale a pena ressaltar que  a Suprema Corte do Canadá legalizou as relações sexuais entre humanos e animais, desde que não haja penetração. Este tipo de relação, antigamente, era qualificada por "bestialidade". Mesmo assim, no próprio Canadá, os defensores dos animais classificam a decisão da Suprema Corte canadense de "inaceitável".

Nosso respeito a todos e a tudo. Cada um tem o direito de fazer o que quer e deseja com o próprio corpo, desde que não moleste outro ser vivente. Mesmo assim fica a pergunta: para onde caminha a humanidade? 
homem, uma mulher, uma pessoa transgênera ou uma pessoa sem gênero definido, segundo a especialista.Fonte: iGay - iG @ https://igay.ig.com.br/2017-06-08/pansexualidade.html
homem, uma mulher, uma pessoa transgênera ou uma pessoa sem gênero definido, segundo a especialista.Fonte: iGay - iG @ https://igay.ig.com.br/2017-06-08/pansexualidade.html
Exprime a noção de totalidade, universalidade

"pan", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/pan [consultado em 19-09-2018].
Exprime a noção de totalidade, universalidade

"pan", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/pan [consultado em 19-09-2018].
Exprime a noção de totalidade, universalidade

"pan", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/pan [consultado em 19-09-2018]."Pansexual" é a pessoa 

terça-feira, 18 de setembro de 2018

CRB aposta em Roberto Fernandes para ficar na Série B

Enfiado na maldita Zona do Rebaixamento, o CRB tenta algo novo na partida com o Coritiba, na próxima sexta, 21, às 20h30min, no Trapichão, em Maceió. A novidade atende pelo nome de Roberto Fernandes, 47, que deixou recentemente o comando técnico do Santa Cruz, após eliminação do time pernambucano na Série C do Brasileiro e que começará oficialmente como treinador do Galo alagoano.


Roberto Fernandes aponta o caminho da vitória para salvar o CRB


A missão do novo treinador não será fácil. Livrar o CRB do rebaixamento para a Série C. Atualmente o representante de Alagoas tem míseros 29 pontos e um rendimento de apenas 35% no campeonato. Vai precisar chegar aos 45 pontos para permanecer, ou seja, está obrigado a ganhar mais 16 pontos em 11 jogos que restam, o que significa ter um aproveitamento de 48% nas partidas que terá pela frente. Isto significa dizer que terá que melhorar o rendimento em 13 pontos percentuais.

As chances existem. Não é hora de "jogar a toalha", mas é preciso ter discernimento para entender que a simples substituição no comando técnico não resolve o problema. É preciso que o time, em campo, entregue mais qualidade, independente de quem esteja sentado no banco de reservas. É sempre bom lembrar. Treinador de futebol não faz milagres.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Fortaleza perde a fortaleza

O Fortaleza já não é mais o mesmo. A equipe experimenta um momento de decréscimo dentro da Série B do Brasileiro. Nos últimos quatro encontros, perdeu três e empatou um, em partida jogada em casa, com o Figueirense (2x2). As derrotas foram para o Sampaio (1x0), Criciúma (2x0) e Goiás (3x1). A última vitória aconteceu no remoto 25 de agosto. Venceu por 2x1 o Londrina, atuando em Fortaleza.


Rogério Ceni tem suado a camisa para organiza o Fortaleza


Mesmo assim ainda é o primeiro colocado com 47 pontos. Agora o time cearense está obrigado a vencer o próximo jogo. A partida será contra o Vila Nova, na Arena Castelão, na próxima sexta, 21, às 21h30min. Caso perca, o Vila encosta no Fortaleza, ficando a apenas um ponto do líder. Isto sem falar no CSA que enfrenta o Guarani, no sábado, 22, às 19h, em Campinas. Caso o time alagoano vença, superará o Fortaleza em pontos ganhos e será o novo líder do certame, desde que o Fortaleza não vença o Vila. Por tudo isso a rodada de número 28 promete fortes emoções para o torcedor brasileiro. Quem viver, verá.

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Fala Arnaldo: "Chicão é para-raio"

O árbitro alagoano, Francisco Carlos do Nascimento, volta a ter problemas com a Justiça. Agora foi a juíza, Andréa Carla Mendes Nunes Galdino, da 4ª Vara Criminal da Capital paraibana, que acolheu a denúncia do Ministério Público-PB e tornou  Chicão, réu na Operação Cartola, suspeito de  manipulação de resultados em jogos do Campeonato Paraibano de Futebol.


Chicão volta a respirar problemas no mundo do futebol


O acusado terá que comparecer uma vez por mês ao cartório judicial da Vara; não poderá se ausentar do local em que reside sem autorização judicial; terá que se recolher à casa entre 21h e 5h, salvo se trabalhar no horário determinado, desde que comprove o vínculo empregatício; Chicão também está proibido de frequentar  locais de práticas desportivas, na Paraíba.

Independente da decisão da magistrada, reitero aqui, o que escrevi em 16 de maio passado, no post Chicão: inocente ou culpado?. Acredito na inocência do árbitro alagoano por tudo que ele demonstrou ao longo do episódio. Sempre manteve-se calmo, falou do assunto com serenidade, abriu os sigilos telefônico e bancário, além do que, até onde me foi dado a conhecer, não existe nenhuma prova robusta que o incrimine. 

Mesmo assim vou aguardar o resultado da investigação para ter um melhor juízo de valor. Desejo apenas que não se puna inocentes e que os culpados recebam penas exemplares. Como diz o comentarista de arbitragem da Globo, Arnaldo César Coelho, "Chicão é para-raio", ou seja, atrai tudo que é de energia negativa para ele.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

A dança dos números

No dia primeiro de agosto passado, publicamos o post Números da Série B e  afirmamos que com 61 pontos uma equipe conseguiria o acesso, sem depender de combinações de resultados. Estávamos na décima-nona rodada e nossos cálculos tomaram por base o aproveitamento do quarto colocado, que à época era de 50,9%. De  lá para cá tivemos mudança nos números.

Clique na imagem para ver em tamanho maior


Agora o índice de aproveitamento do quarto posicionado na tábua de classificação é de 53%. Subiu dois pontos percentuais, o que nos obriga a refazer os cálculos. No momento o número de corte para o acesso é 63 pontos, já incluída aí uma margem de segurança de três pontos. Pronto. Os números estão atualizados. Caso haja mudança no aproveitamento do quarto colocado, para mais ou para menos, voltaremos a atualizar a situação para que o amigo internauta esteja sempre bem informado. 

terça-feira, 11 de setembro de 2018

CSA tem novo desafio: chegar à Série A

Depois de garantir a permanência na Série B para o próximo ano, conforme dissemos, aqui no Blog, no dia primeiro de agosto, no post Números da Série B, o CSA mira outro objetivo. O acesso para a Série A 2019. Serão necessários 61 pontos para subir sem depender de combinação de resultados.


Torcedor carrega no peito a esperança de ver o time do coração disputando a Série A


Não será uma tarefa fácil. Serão precisos mais 15 pontos em 12 jogos. Um rendimento de  42%. Até a rodada 26 o representante de Alagoas possui um aproveitamento de 59%. Por esta ótica, mesmo se diminuir a performance em 17 pontos percentuais, o Centro Sportivo chega lá. 

Mas, atenção! Não se pode pensar em redução da produção. Doravante a competição tende a ficar mais disputada por conta de quem deseja o título, quem sonha com o acesso e da turma que luta para não ser rebaixada. Tudo isso exige que o CSA não se descuide e, se puder, aumente a proficuidade para desfilar na verdadeira elite do futebol brasileiro, a Série A. O novo desafio começa, nesta terça, 11, às 19h, no Trapichão, na partida com o Vila Nova. Boa sorte!

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

CBF arranja problema para CSA x Vila Nova

Confio cegamente nos cearenses, Leo Holanda, Nailton Oliveira e Jailson Albano. São eles, respectivamente: árbitro, assistente 1 e assistente 2 do jogo entre CSA x Vila Nova, nesta terça, 11, 19h, no Trapichão, em Maceió.
 
A celeuma está formada por conta da falta de sensibilidade da CBF ao escalar um trio do Ceará para apitar um jogo do CSA, justamente no momento em que o representante de Alagoas briga pela primeira posição na Série B com o Fortaleza. O CSA está na segunda posição com 46 pontos e o Fortaleza é o primeiro com 47.
 
 
Leo Holanda terá que pisar macio no gramado do Trapichão
 
 
Independente de qualquer coisa, entendo que o trio de arbitragem entrará em campo muito pressionado pela falta de habilidade da Comissão de Arbitragem da CBF, em não ter verificado a pontuação da tabela, antes de anunciar a escala para CSA x Vila. Se houver erro em favor do CSA todos dirão que foi por conta de o árbitro ter querido mostrar que é honesto. Se errar contra o CSA logo surgirão os comentários dando conta de que a arbitragem chegou ao estádio "no bolso do Fortaleza".
 
De qualquer forma confio na integridade de todos  e sei que não haverá, nem houve, má-fé por parte de quem quer que seja. Foi apenas um ato-falho, um momento de infelicidade da  CBF que acabou jogando três homens às feras. Seguramente, o Trapichão lotado estará de olho, não apenas nas jogadas dos atletas, mas, principalmente na boca do Holanda (apito) e nos paus (bandeiras) de Nailton e Albano.

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Vamos viajar!

Convido o amigo internauta a fazer uma viagem no tempo. Vamos avançar um milênio, considerando que até lá o ser-humano não destruiu o planeta onde vive. Como você imagina que a vida na Terra será? O que terá mudado durante mil anos! Como será o comportamento das pessoas nesta nova era? Quais sistemas comandarão o planeta! Que tipo de governo haverá?

Penso que o dinheiro não existirá como conhecemos hoje. As pessoas terão um nível de desenvolvimento tal que farão tudo por amor ao próximo. Assim sendo, o médico não cobrará para atender ao engenheiro que não cobrará para fazer uma planta para o jardineiro, que  não cobrará para cuidar do jardim da casa do eletricista, que não cobrará para instalar a rede elétrica na casa do sorveteiro, que oferecerá sorvete de graça para todos que o desejarem etc. Ah! a esmagadora maioria dos trabalhos será feita por máquinas inteligentes, robôs e humanoides, que cruzarão com os humanos como se humanos fossem.


Humanoides serão presença certa no futuro


E aí, como será possível fazer tudo isso e sobreviver sem cobrar, sem dinheiro. Da mesma forma que fazemos, hoje, cobrando. Se todos cobram, todos precisam de moeda. Se ninguém cobra por um serviço ou produto, ninguém precisa de um tostão que seja. E quem vai fazer o quê? Cada um fará o que deseja, de acordo com a aptidão que possui. Como todos terão tudo, não será preciso, por exemplo, trabalhar em uma profissão mais "valorizada", visto que todas terão o mesmo valor.

Neste mundo imaginário as pessoas serão governadas pelo Cosmos. Viveremos em uma cosmocracia, visto que os viventes terão consciência do papel que deverão executar e não serão necessárias pessoas no governo, nem tampouco leis a serem cumpridas. As normas já estarão dentro de cada um e todos visarão ao bem-comum.

Vivendo desta forma não existirá mais polícia, nem justiça, pois não haverá disputas por cargos, posições e bens materiais. Em um "duelo", o desejo estará invertido. Duas pessoas "discutirão", por exemplo, porque ambos os lados querem ceder algo para o outro. Que maravilha! Sendo assim a polícia e a justiça perdem a razão de existir. Também os presídios desaparecerão porque não haverá crimes, nem golpes, visto que o cidadão já entendeu o sentido da felicidade e estará vivendo na fraternidade, passo gigantesco à frente de tudo que se apregoa, hoje, quando falamos em igualdade.

É razoável entender que não haverá necessidade de veículos para nos transportarmos. Já teremos conseguido o teletransporte e poderemos sumir em um local e aparecer em outro, em segundos. A comunicação será feita mente a mente e talvez, até o matraquear da boca para falar, perca o sentido. Coloquemos nesta relação as cidades suspensas, que, no primeiro momento, servirão de dormitório e com o passar do tempo agregarão bens e serviços e terão tudo o mais que existir no solo terrestre. Chegaremos ao tempo de mantermos boas relações com civilizações que vivem em outros planetas. Nos visitaremos com frequência e a troca de experiências fará os dois lados avançarem celeremente. 

Ainda existem outras "n" situações que poderíamos abordar e que não o faremos para não esticar muito a "conversa". Se você está me chamando de louco, muito obrigado! Sem querer me comparar a ninguém, muito menos a eles, outros, no passado, também foram menosprezados pelo que pensavam. Sergey Brin e Larry Page, criadores do Google;  John Creasey, o mais popular escritor britânico de romances policiais, com 743 rejeições antes de conseguir publicar o primeiro de seus 562 livros;  Henry Ford, criador dos carros Ford, que teve que ouvir dos críticos que nunca o homem substituiria os cavalos por máquinas; Graham Bell, inventor do telefone, que viu o invento ser tratado como brinquedo pelo Presidente da Western Union; Beethoven, um dos pilares da música ocidental, foi considerado um fracasso como compositor; Charles Darwin, autor da Teoria da Evolução, que era considerado por  mestres e pelo próprio pai,  um garoto comum, intelectualmente bem abaixo do padrão médio; Thomas Edison, inventor da lâmpada elétrica e dono de mais de mil patentes, que teve de escutar dos professores que ele - Edison - era burro. Bom, vou parar por aqui. Se você ainda pensa que sou um perfeito idiota, já que não existe idiota perfeito, te agradeço bastante por me colocar em tão ilustres companhias.

Qual o motivo da insatisfação do torcedor do CRB?

O torcedor do CRB anda chateado com a atual posição do Regatas no Brasileiro da Série B, onde o representante alagoano encontra-se na décima-quinta posição na tábua de classificação. Analisando mais detidamente a campanha do Clube nos últimos 7 anos, a situação não é muito diferente. Excetuando-se o ano de 2016 quando o CRB ficou na sétima posição, 2012, quando foi rebaixado e 2013 quando não disputou a B, nos demais anos a equipe oscilou entre a décima-primeira e  a décima-quinta colocação, portanto, na mesma faixa de pontos de agora.



Colocação do CRB nos últimos 7 anos


Ao longo dos anos o regatiano aceitou a situação do time do coração e sempre teve na ponta da língua o discurso que dizia: "CRB é elite". Então, por que agora a insatisfação com a pontuação do  time? Entendo que é apenas por um fator. A presença do CSA na segunda posição e a possibilidade de o adversário brigar pelo acesso, fato que incomoda por demais ao torcedor vermelho. Não fosse isso e todos estariam satisfeitos com o desempenho do CRB. Mas, torcedor é assim mesmo. Primeiro pensa no fracasso do rival  para depois sonhar com o sucesso da agremiação para a qual torce. Coisa típica de seres que ainda estão na infância espiritual e que não praticam a fraternidade. Paro por aqui, porque este já é outro tema que merece um post exclusivo para abordar o assunto.

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

CSA brilha

Excelente atuação do CSA na goleada de 4x1 imposta ao Londrina, em Maceió, no Trapichão, nessa terça, 05. O time jogou bem, venceu merecidamente e não deixou dúvidas de que vive um momento maravilhoso na Série B.  As voltas do zagueiro, Leandro, e do lateral-esquerdo, Rafinha, foram fundamentais para o bom desempenho da equipe, além, claro, do atacante, Rubens, que se portou muito bem em campo, marcou o primeiro gol em bela jogada individual e ainda conseguiu arquitetar jogadas para os companheiros. Não podemos deixar de destacar o jogador, Pio, que marcou um belo gol e por pouco não faz outro em chute de longe. O que dá mais brilho a vitória é o fato de o adversário ser uma equipe qualificada, com bons jogadores e que se portou de forma digna durante todo o jogo.


Jogadores do CSA celebram vitória no Rei Pelé

O CSA volta a campo no próximo sábado, 8, quando enfrenta o Figueirense, às 16h30min, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Nesta partida, desde que vença, o representante de Alagoas garante  permanência na B e estará em condições de lutar para chegar aos 61 pontos que levarão o Centro Sportivo à elite do futebol brasileiro, a disputada e discutida Série A.

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Haja volante!

Se não errei nas contas, o CSA tem, hoje, no elenco profissional, 9 jogadores que  são natos na posição de volante, ou podem jogar fazendo a função. São eles: Dawhan, Boquita, Yuri, Pio, Juan, Velicka, Echeverria, Didira e Jhonnatan. Considerando que o técnico Marcelo Cabo usa na formação da equipe apenas dois cabeças de área, sobraria muita gente na relação no banco de reservas. Talvez a explicação esteja dentro do próprio clube. No sítio-eletrônico do Centro Sportivo apenas três atletas são tidos como volantes: Dawan, Boquita e Yuri.

Agora vamos considerar os titulares do último jogo (Yuri e Pio) e que Didira - que também  pode ser segundo volante - atuou na sua posição de origem, a meia, e sem contar com jogadores que fazem outras funções (Juan, Echeverria e Velicka) ainda teríamos três volantes no banco: Dawan, Boquita e Jhonnatan. 



Com tanto volante, CSA precisa seguir com cautela para não errar a direção


Sinceramente respeito quem está contratando e, portanto, colocando dinheiro do clube no fogo, mas, mesmo assim, acho que a posição está por demais sortida. Se há que se contratar, deve-se pensar em mais um atacante. Chega de tanto volante, afinal o CSA não é uma loja de equipamentos para carros. 

"Em" por "a" e "a" por "em"

Virou praga o tal do chegou em, referindo-se a uma cidade, estado, povoado, bairro etc. Nesta situação ninguém chega em. Nós chegamos a. Chegamos a Maceió, chegamos  a Arapiraca, chegamos ao Trapiche, chegamos a Alagoas e por aí em diante. Nunca, absolutamente nunca, chegamos em Alagoas, chegamos no Trapiche, chegamos em Arapiraca. Esta colocação está errada. É uma gafe primária que não pode ser repetida toda hora e todo instante, principalmente por quem deve zelar pelo emprego correto da nossa língua.


A língua tem suas peculiaridades que precisam ser entendidas por todos


A confusão se estabelece por conta da forma correta do uso. Digamos que é uma mistura de um caso com o outro. Uma pegadinha, um escorrego. Cito a maneira certa do emprego do verbo chegar quando nos referimos ao meio utilizado para o desembarque. Assim sendo, é correto afirmar: chegou em um ônibus. Chegou em um avião fretado. Chegou em um jato do Governo Federal. Chegou em um táxi. Chegou em um carro vermelho. Chegou em um jumento. Chegou em um cavalo. Chegou em um jegue. Chegou em um burro. 

Misturando as duas formas de maneira correta, temos: "O atacante Túlio chegou a Palmeira dos Índios em um carro fretado pela direção do CSE.".  "O volante Pio chegou ao CSA em carro próprio.".

Em tempo. Aqui não está ninguém que é professor, muito menos uma pessoa que quer "arrotar" conhecimento. Sou apenas um eterno aprendiz, como está escrito no meu perfil no Facebook. Chamando Sócrates à discussão, "O que sei é que nada sei.". Antes de ser apedrejado pelo que escrevo, peço perdão aos que se sentirem importunados e deixo claro que apenas desejo a melhoria da língua falada por todos. Posso?