.

.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

A Mesa

Seguindo a linha da poesia-objeto, segue mais uma para vocês. Agora, A Mesa. 


Sananda e os apóstolos: a mesa mais representativa do mundo


A Mesa

Fernando Murta

A mesa é lugar para trabalho,
Também é para reunir a família, almoçar, jantar, tomar uns drinks...
A mesa é lugar de união e divisão
A mesa tem múltiplas funções,
Até mesmo pode ser lugar para confusões.

Alguns dela não gostam,
Outros amam estar junto a ela e com ela,
Principalmente quando o móvel representa poder,
Aí é um atrativo que faz muita gente ceder.

Ceder ao poder e poder ceder,
O utensílio já foi utilizado por Jesus,
Foi nela que o Filho do Pai dividiu o pão,
Foi à mesa que se mostrou o melhor irmão,
Foi à mesa que demonstrou educação,
Igualmente foi à mesa que ensinou a todos ter bom coração.


Jovem Pan recontrata Marco Antônio Villa

A volta do comentarista Marco Antônio Villa à Jovem Pan foi confirmada. Os últimos detalhes foram acertados nesta sexta, 13, em uma reunião com Tutinha e Marcelo de Carvalho, os donos da emissora.


Villa deixa a Band



Marco Antônio Villa voltará a participar do “Jornal da Manhã”, diariamente, das 7h30 às 10h, trabalhando ao lado de Rodrigo Constantino. Villa deixa a Bandeirantes/SP  depois de quatro meses na casa e passa a ser um reforço de peso na Pan. Sem dúvida uma grande notícia para a Pan-americana. Bom retorno ao competente comentarista!

Copa do Brasil define confrontos

 
Copa do Brasil

Sorteio realizado na sede da Confederação Brasileira de Futebol, no Rio, nessa quinta, 12, definiu os confrontos da primeira fase da Copa do Brasil de 2020.  Alagoas está representado por três equipes: CSA, CRB e Coruripe. Os confrontos serão: CSA x Vitória-ES, CRB x Independente-PA e  Coruripe x Juventude-RS. As partidas da 1ª fase acontecerão nos dias 5 e 12 de fevereiro, em horários ainda a serem definidos pela CBF.

A renovação do rádio em Alagoas


Novos microfones serão abertos para o esporte em 2020

Final de ano chegando, temporada do futebol alagoano encerrada, equipes do rádio esportivo de Alagoas em férias, resenhas fora do ar e a expectativa para 2020. Normalmente nesta época do calendário começam as especulações, troca de posições, encerramento de carreiras brilhantes e nascimento de novos prefixos na cobertura do futebol. E pelo que observamos, mais uma vez o fato vai se repetir. Ano que vem deveremos ter novidade no ar. Aguardemos!

quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Tudo por uma sala


Seguindo a linha inspiração, mais uma para vocês. Apreciem com moderação.

Uma sala pode ser alegre ou triste a depender de quem a usa

 


A Sala

Fernando Murta

Uma sala nada mais é que um espaço tridimensional, cercado por todos os  lados,
Ela abriga quem trabalha, quem come, quem estuda, quem dança, quem luta, quem conspira...
O lugar geralmente tem porta e janela,
E a depender de quem está dentro dela, pode ser geradora de muita querela.

Os bons produzem no espaço,
Transformam e dão vida a cada pedaço,
Os maus buscam motivo para um lamento,
Um mote para aflorar seus toques, uma razão para ser intempestivo.

Há aqueles que sofrem pelo pequeno espaço,
Lutam tanto que chegam a perder o compasso,
Buscam metros quadrados como se fossem a maior viagem pelo espaço,
Adoecem quando sentem que perderam o passo.

A sala de angústia vira tortura para sociopatas,
É elemento que destrói a paz,
Deixa o ser incapaz,
E o faz, cada vez mais, escravo da vaidade que lhe satisfaz.

Homens pobres de fé,
Sejam maiores do que pedras, tijolos, lâmpadas, birôs e cadeiras,
Sejam fortes como são as madeiras,
Saibam que não vale a pena sofrer a vida inteira.

Momento cultural

Uma carta pode elevar ou rebaixar



Divido com vocês uma criação de um momento de inspiração. Confiram abaixo.



A Carta

Fernando Murta

O que seria uma carta?
Um documento? Um esclarecimento? Um oferecimento?
Seguramente é algo que dura mais que um simples momento,
É um espaço onde se despeja muito sentimento.

Ela tem muitas funções,
Pode informar, animar, alegrar, passar algo bom ou mau,
Nem precisa ser um jornal,
Basta ter algo anormal para aflorar o instinto animal.

Assim foi com uma missiva,
Disparada  de forma incisiva,
Com palavras fortes e destemperadas,
Ao melhor estilo da autora completamente perturbada.

As letras feriram de morte toda uma família,
A notícia rodou por vários estados como carrapeta,
Lágrimas rolaram e ressentimentos ficaram,
Tudo por conta de um “bilhete” azedo como o pensamento do capeta.

A flecha do mal usou um órgão público federal para atingir o objetivo fatal,
Reais foram usados para disseminar a discórdia,
Para alguns foi motivo de chacota,
Para outros foi como assistir a um filme do passado,
Tudo muito duro e complicado.

Para felicidade geral da nação,
Após inúmeras trocas de pensamentos,
Chegou-se a um veredicto,
Ficará o dito pelo não dito,
Muitos sequer se deram ao trabalho de abrir o envelope,
Não valia a pena se envenenar com aquele xarope,
O melhor foi esquecer e deixar a autora sem ibope.