.

.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Jairo Campos troca de casa

Jairo Campos não integra mais o time de profissionais da 96 FM Arapiraca. Nessa terça, 06, apresentou pela derradeira vez o Canal 96, que vai ao ar de segunda a sexta, na hora do almoço. O profissional já havia se desligado da equipe de esportes no final da temporada deste ano e agora sai de vez da 96.


Jairo Campos já não usa mais o microfone da 96


Jairo, que é disparadamente o melhor comandante de jornadas-esportivas do Brasil, estava insatisfeito havia algum tempo por conta de, segundo ele, estar "narrando apenas jogos de menor importância" e, mesmo assim, ainda segundo ele, "de forma esporádica". Acabou desistindo de continuar.

Desfalcada, a 96 vai buscar um outro grande profissional no mercado para permanecer com o padrão de excelência que entrega ao ouvinte. No momento certo o Blog anunciará o nome do novo contratado, que deverá ser um profissional de peso no mercado alagoano. Quanto a Jairo Campos, está de retorno a Novo Nordeste (Arapiraca), de onde saiu para a 96. Na NN  será narrador-esportivo e apresentará um programa de variedades. Boa sorte a ele!

Vassourada no Sistema Globo de Rádio

As demissões no Sistema Globo de Rádio estão a todo vapor. Já foram para rua até o momento os seguintes profissionais: em São Paulo, Osvaldo Pascoal (comentarista), Jesse Nascimento (repórter), Guilherme Cimatti (produtor), Mauro de Lima (técnico de externa) e Maércio Ramos (apresentador);  no Rio, Evaldo José (narrador), Diana Rogers, Silvana Maciel, Ceci Mello,  Marco Antônio de Jesus e Mário Duarte (produtor).


O experiente Osvaldo Pascoal está entre os demitidos


Em Minas a situação foi pior ainda. A emissora cerra as portas e vai parar de operar em Belo Horizonte, na próxima segunda, 20. Com isso  mais de 20 profissionais foram dispensados, entre jornalistas, operadores de áudio e equipe técnica.  

Vale lembrar que, em Maceió, a Globo já havia saído do ar faz tempo, envolta em uma série de problemas econômico-financeiros. O drama vivenciado, em Alagoas, agora se alastra por todo o território global. Lamentável.

O que sobrou das emissoras da família Marinho estará com outra roupagem a partir do ano que vem. Será lançada a "nova" Globo para tentar reconquistar o generoso espaço que ocupou ao longo de 72 anos de existência. Torcemos pelo soerguimento do SGR, visto que sempre se pautou pela excelência e ofertou emprego a muitos profissionais da comunicação.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Como explicar o acidente com o avião da Lamia?

O acidente com o voo da LaMia, ocorrido no último dia 29,  na Colômbia, que matou 71 pessoas, e que transportava a delegação da Chapecoense que iria disputar a decisão da Copa Sul-Americana com o Atlético Nacional, ainda tem algo que precisa ser dito e não foi falado. Por que tantas pessoas de diferentes locais se juntaram na trágica viagem?


Um avião no chão e 71 vidas que se vão


A resposta pode vir do Livro dos Espíritos (Allan Kardec), quando trata do desencarne coletivo. Segundo a publicação, o fato ocorre "Porque um grupo ou grupos de espíritos comprometidos com um mesmo débito ou com débitos semelhantes, em reencarnações pregressas, se associam, ainda na espiritualidade, antes do renascimento, com a finalidade de realizar 'trabalho redentor em resgates coletivos'...".

Os interessados em se aprofundar no tema poderão consultar o Livro dos Espíritos e o Evangelho  Segundo o Espiritismo. Como o assunto é polêmico e envolve religião, ciência e filosofia, o Blog fica por aqui. Cabe a quem quiser saber mais buscar a literatura indicada. Vale frisar que respeitamos qualquer pensamento diverso e oposto ao que aqui é colocado. O assunto merece muita pesquisa e discussão isenta de paixão.

domingo, 4 de dezembro de 2016

Fora da faixa

AMs de Maceió: um pouco antes ou depois da frequência

Ao adquirir um  rádio com sintonia extremamente refinada, verifiquei que, em Maceió, apenas a Gazeta AM entrega o som na frequência licenciada para ela, ou seja 1260 khz. Todas as outras estão distribuindo a sonoridade com uma leve alteração. A Bandeirantes (800 AM) está operando em 801. A Difusora, a consagrada 960, ocupa os 963.  Já a Maceió AM 1020 está jogando a programação no ar em 1017. A Correio por sua vez, em vez de ir ao éter em 1200 está operando em 1197, enquanto que a Imaculada - AM 1320 - distribui a palavra de Deus em 1323 khz. Será que os departamentos-técnicos relaxaram em função da migração para a FM!

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Férias

Hora de relaxar a matéria


O Blog dá uma pausa para que o titular possa vivenciar um merecido período de férias. Contamos com a compreensão do amigo internauta e prometemos - se vida tivermos - voltar em breve. Até lá!

domingo, 30 de outubro de 2016

O zero não conta

Por incrível que possa parecer, a contagem ainda causa dúvida na cabeça das pessoas. É redundante, mas precisamos entender que começamos a contar a partir do número 1 e não do zero, que representa o nada. Se o zero é o nada, então ele não conta. É o óbvio, ululante. Mas porque toda essa conversa? Calma, vamos chegar lá. Precisamos deste introito para chegarmos ao que interessa. O importante aqui é ter claro que começamos a contar a partir do número um, pois se este conceito não estiver bem definido em nossa massa-cinzenta, poderemos cometer algumas gafes em coisas aparentemente simplórias.

Entendendo estas bases, conseguiremos absorver que, por exemplo, o ano de 1990 faz parte da década de 80 e não da de 90, que começa em 1991. O zero do ano 90 fecha a década de 80. É o zero do ano 10. É por isso que a virada do século se deu de 2000 para 2001, que é o primeiro ano do novo período. Da mesma forma, dizemos que são 6 horas da tarde, visto que a noite começa às 6h01min. Quando o relógio marca 18h, aquele último minuto fecha a hora 17. É o Sexagésimo minuto do período que começou às 5 horas e 1 minuto.  O raciocínio vale para o período da tarde que só tem início quando o relógio marca 12h01min. Sempre assim.


O relógio marca seis horas da tarde e não da noite


Já vi muita gente boa fazendo confusão, daí ter resolvido escrever a respeito do assunto que pode induzir a erro e modificar fatos da nossa história. Para que não tenhamos mais dúvida é só lembrar que começamos a contar a partir do algarismo 1. Tenho dito.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Nelson Filho, o Asa e a carta de Hellycarlos

A nova administração do Asa, encabeçada pelo radialista, Nelson Filho, já começou a trabalhar. O novo treinador já foi anunciado e as articulações para resolver todos os problemas da Agremiação não param. O técnico contratado é Maurílio Silva, ex-jogador do Palmeiras. Uma nova aposta do representante de Arapiraca.

 
Nelson Filho, o narrador/Presidente


O novo Presidente, que é narrador-esportivo da Novo Nordeste, já demonstrou interesse de continuar acumulando as duas funções: rádio e presidência. Entendo que os dois trabalhos são mutuamente exclusivos, sendo necessário a opção por um deles. Não há nenhuma ilegalidade no acúmulo, mas quando se entra no campo da ética, é altamente recomendável separar o joio do trigo. As Escrituras de há muito ensinam que "Não é possível servir a Deus e a Mamon". 

Outro fato que não pode passar em branco é a carta entregue pelo ex-Presidente Hellycarlos Albuquerque, que não compareceu à solenidade de posse de NF. O documento foi  lido na aclamação de Nelson. Alguns trechos são emblemáticos. Vamos tentar entendê-los.

Helly começa dizendo que "Para o bem de nosso clube renuncio ao cargo". Então quer dizer que se ele não tivesse renunciado geraria problemas! "Administrar um clube como o nosso não me pareceu tão difícil assim", o que nos leva a entender que gostaria de ter permanecido no cargo. Segue: "Basta transparência, sinceridade, lealdade e desprendimento! Ironicamente foram esses os valores que findaram por me afastar de tão honroso cargo!". Nessa parte dá a entender que foi traído, quando fala em lealdade. 

Agora preste atenção e compare os discursos, como o feito pelo Presidente-Executivo, nessa quinta, 27, durante a aclamação. Nelson afirmou aos setoristas do clube que quando o assunto fosse contratação de treinador e jogadores procurassem os conselheiros Zé Negão, Zé da Danco e Hellycarlos. O discurso se choca com o que Helly afirma na carta. Confira: "Passo agora a incorporar esta multidão de apaixonados que torcem e vibram do lado de cá da arquibancada", escreveu o Presidente que saiu. Ora, não precisa ser versado na língua portuguesa para entender a expressão "lado de cá", que deixa claro, e não nas entrelinhas, que existem dois lados. Helly se coloca, agora, como apenas mais um torcedor apaixonado.

A partir de agora, preste atenção porque entraremos na segunda metade da carta, onde o autor começa a ficar mais enfático e a fazer lamentações e expressar mais firmemente o sentimento que carrega.

"Lamento a falta de apoio de nossos principais patrocinadores, descabida num primeiro momento mas que hoje se tornam mais evidentes os reais motivos para o boicote que sofremos!", escreve Helly. Atentai que ele é claro ao dizer que foi boicotado deliberadamente pelos patrocinadores, deixando evidente que havia um movimento oculto para enfraquecê-lo, de forma a deixá-lo sem fôlego para prosseguir à frente do Asa

Ao se aproximar do final da exposição, Albuquerque dispara ao dizer que não se está falando a verdade. "A verdade prevalecerá, mesmo que a mentira se utilize dos mais diferentes escudos, valha-se das mais diferentes formas, diplomas, cargos, heranças, togas, enfim, as máscaras cairão, todas elas!". Precisa dizer mais alguma coisa?

Para finalizar, Helly sai das entrelinhas e é explícito: "Não esperaria encontrar lealdade em quem não a encontrou no seu próprio lar! Trair-me não amenizará a vergonha que carregam pelas traições outras que já sofreram de forma publica!".  

É visível o descontentamento do ex-mandatário do Asa e esta será mais uma tarefa que caberá ao atual Presidente para, na prática, ser realmente um candidato de consenso como foi anunciado. Claro que com a habilidade política que carrega consigo, saberá fazer uma cirurgia no coração do Doutor e trazê-lo para o seu lado. Antes de marcar a data, será preciso amenizar o sofrimento no coração do médico. Sinceridade, lealdade e amor são a medicação indicada.