.

.

sábado, 30 de maio de 2020

Tupi ensina

Leão, Tupi e toda equipe de parabéns pela qualidade da programação levada ao ar


Rádio Tupi. Rio de Janeiro, Brasil. Sábado à tarde. Wagner Menezes, no estúdio. Em casa, by Skype, os comentaristas, Rubem Leão, Washington Rodrigues e Gérson Canhotinha de Ouro. Um belo bate-papo com muita opinião e informações agradáveis. Nada de Coronavírus e apenas futebol na veia. Fica a dica para as emissoras que insistem em colocar no ar entrevistas enfadonhas, sempre com as mesmas perguntas e respostas idênticas. É fácil. Basta, de casa, entrar no ar, by Skype, com som de estúdio, e melhorar a qualidade da programação. A audiência roga por algo novo no ar. 

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Vídeo de reunião ministerial confirma que não há interesse no atual Governo de implantar ditadura

Finalmente foi dado a conhecer o famoso vídeo de uma reunião ministerial na qual o Presidente, Bolsonaro, teria demonstrado interesse em se imiscuir em inquéritos da Polícia Federal, inclusive querendo mudar o comando da PF, no Rio, segundo Sérgio Moro. Pelo vídeo tal afirmação não se confirma.


Bolsonaro na "famosa"reunião ministerial


Detalhe que chamou atenção foi o Presidente deixando bem claro que é contra a implantação de uma ditadura no Brasil, ao contrário do que a oposição alardeia. Pela fala, Bolsonaro, apesar do caráter forte, de ditador não tem nada. Ele pede, inclusive, que se difunda no país que ele quer armar a população. "Eu peço ao Fernando e ao Moro, que por favor, assine essa portaria, hoje, que eu quero dar um puta de um recado pra esses bostas, porque que eu tô armando o povo. Porque  eu não quero mais ditadura", sentenciou Bolsonaro no encontro.

Para quem ainda pensava que estávamos com uma ditadura sendo articulada pelo Governo Bolsonaro, a dúvida terminou. O Presidente não teria motivos para dissimular o fato em uma reunião ministerial, privada, até porque o argumento de armar o povo para poder lutar contra uma possível tentativa de violação dos direitos fundamentais, via ditadura, é extremamente robusto.

Toque de Bola

Excelente o programa Toque de Bola - 96 FM Arapiraca - desta sexta, 22, quando abordou o tema "Volta do Futebol". Em um momento em que os informativos esportivos estão monótonos e repetitivos, Antônio Guimarães, usando apenas a tecnologia, conseguiu, em uma enquete, reunir 28 opiniões diversas a respeito do assunto. Opinaram cronistas-esportivos, dirigentes, sindicalistas, árbitros e muito mais gente. Ao final a maioria esmagadora foi contra a volta do futebol no momento presente. 


Antônio Guimarães adiciona criatividade ao microfone da 96


Tenho dito que a diversidade de opiniões, principalmente se em forma de debate é sempre interessante para a audiência. Volto a repetir que a tecnologia favorece, já que permite que pessoas nos mais remotos locais do planeta participem e opinem. Temos enormes casos como exemplo. Haroldo de Andrade com os famosos "Debates Populares", nos tempos áureos da Rádio Globo, o Aqui na Band, que atualmente monopoliza as manhãs da TV brasileira, a Rádio Tupi que também reune uma seleta mesa de comentaristas e coloca o debate no ar, além da Rádio Jornal do Commércio que também usa do mesmo expediente. "Os Línguas de Fogo", na Difusora AM/MCZ, é outro case de sucesso. Só precisa de boa vontade e de uma produção atuante para sair do lugar comum. Tenho dito. 

Walter Luis faz a diferença

Walter Luis sempre apresenta material de qualidade para os ouvintes


Em tempos de Coronavírus, onde o noticiário esportivo, no rádio, está muito repetitivo e desinteressante, o competente, Walter Luis, tem feito a diferença na Maceió AM. Dono de um fantástico arquivo do futebol alagoano e nacional, tem trazido momentos importantes do esporte na AM 1O20. Walter conta o fato e exibe o áudio do momento retratado. Belo trabalho. Parabéns!

terça-feira, 19 de maio de 2020

"Fogo de Chão" fecha as portas e manda conta para Governo do Rio

A megarrede de churrascarias, Fogo de Chão, cerrou as portas, no Rio de Janeiro, por conta da determinação do Governo do Estado Fluminense. A medida levou ao desemprego 690 funcionários. O  alto comando da Fogo de Chão mandou a conta da indenização dos trabalhadores para o Governador, Wilson Witzel, já que foi o decreto do alto mandatário, obrigando o fechamento das unidades que queimou o caixa da Fogo de Chão.


Fogo de Chão acabou no Rio


E não foi por pirraça que a rede de churrascarias fez isso, não. Há embasamento legal para tal. Treta-se do artigo 486 da Consolidação das Leis do Trabalho. Nele está escrito: "No caso de paralisação temporária ou definitiva do trabalho, motivada por ato de autoridade municipal, estadual ou federal, ou pela promulgação de lei ou resolução que impossibilite a continuação da atividade, prevalecerá o pagamento da indenização, que ficará a cargo do governo responsável.".

Pena que a indenização será paga por toda a população do Rio de Janeiro! O bom mesmo seria o dinheiro sair do bolso do Governador, Witzel. Agora já pensou se a moda pega em todo o Brasil!

Lar São Domingos pede socorro

O Lar São Domingos, com sede em Maceió, Alagoas, está passando por momentos de muita dificuldade. É que a entidade que presta assistência social a crianças, adolescentes, gestantes, pessoas em situação de risco, além de trabalho de orientação espiritual, acaba de perder a Certificação de Utilidade Pública Federal, por decisão da Secretaria Nacional de Assistência Social. A SNAS baseou o ato no artigo 18 da Lei 12.101/2009 (A certificação ou sua renovação será concedida à entidade de assistência social que presta serviços ou realiza ações socioassistenciais, de forma gratuita, continuada e planejada, para os usuários e para quem deles necessitar, sem discriminação) e no art. 10, § 1º e art. 38 do Decreto nº 8.242/2014 (A atividade econômica principal constante do CNPJ deverá corresponder ao principal objeto de atuação da entidade/Poderão ser certificadas as entidades de assistência social que prestam serviços ou executam programas ou projetos socioassistenciais, de forma gratuita, continuada e planejada, e sem discriminação de seus usuários).


Lar São Domingos


Sem o reconhecimento o São Domingos fica impedido de receber recursos federais e com o trabalho de assistência prejudicado. Diante do fato a entidade apela à sociedade civil que ajude o Lar a sobreviver. Para tanto é preciso acessar o link, preencher dados pessoais e dizer porque o São Domingos é importante  e deve continuar sendo uma Ong de utilidade pública. É fácil e rápido ajudar. Cabe a você, caso queira, fazer a sua parte.

terça-feira, 12 de maio de 2020

Roberto Marinho e o Governo Militar

Foi um reboliço quando o Presidente, Jair Bolsonaro, em entrevista à Globo News, afirmou que Roberto Marinho havia apoiado o Governo Militar, que derrubou os que haviam derrubado João Goulart. A apresentadora Mirian Leitão, ao final do programa repetiu o que foi passado a ela pelo ponto-eletrônico. A informação desmentia o então candidato, Bolsonaro. A elelição presidencial foi em 2018.


Roberto Marinho com Médici e Figueiredo


Curioso é que 5 anos antes, no canal Mídia de Verdade, o gestor maior da Rádio Tupi Alfredo Raymundo Filho afirma de forma descontraída e categórica o apoio de Marinho ao Governo Militar do Brasil. Vale também registrar que no mesmo Mídia de Verdade, Haroldo de Andrade Júnior fornece uma informação importante a respeito da ligação política da Rádio Globo. Vale a pena ver e ouvir. Agora cada um tire as conclusões que melhor lhe convier.

 

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Quem ganha com o Corona?

O Coronavírus abriu uma fase linda na vida dos políticos brasileiros. Por conta da guerra biológica imposta ao mundo pelos chineses e da legislação brasileira, é a hora dos diversos estados: Estado de Emergência, Estado de Calamidade Pública, "estado de insegurança", "estado de safadeza", "estado de corrupção", "estado de ladroagem",  "estado de pouca vergonha" e todos os demais "estados" previstos em tempos em que o que importa é colocar dinheiro do erário no bolso, ficar trilionário e gozar dos enganos terrenos, visto que a colheita - obrigatória - virá logo a seguir. Esperemos.


Praia da Jatiúca, em Maceió


Dentro desta linha de raciocínio, olho com desconfiança o fechamento das praias de Maceió pelo poder público. Confesso que gostaria que fosse tornado público se o material utilizado é de alguma prefeitura, secretaria, órgão público etc, ou se foi terceirizado à luz da DL (Dispensa de Licitação). Em as grades e as fitas tendo vindo de  um terceiro, quem é a pessoa? Que relação tem com o governante que deu a ordem? É familia de alguém ligado à política? E mais. Quanto foi gasto para isolar a área? O valor está alinhado com o mercado ou houve superfaturamento? Que as autoridades respondam, afinal, os eleitores querem saber. Tenho dito.

quinta-feira, 7 de maio de 2020

Editorial não cabe em abertura de programa de rádio

Desde quando passei pela CBN - já faz um tempinho - aprendi que não se deve abrir um  programa de rádio com enfadonhos, cansativos e aborrecidos editoriais. Em um documento assinado por Rodrigo Mineiro, Heródoto Barbeiro e Marcos Gomes, vindo da alta direção  da emissora, os três diziam textualmente, a respeito do editorial: "Não interessa aos ouvintes do rádio moderno, faz acreditar que não existe uma produção". Era o ensinamento que vinha de jornalistas/radialistas experientes, com vivência em grandes veículos de comunicação.


Antônio Carlos e equipe, na Tupi


Pois bem! Passados longos anos ainda vemos no rádio de hoje aberturas de programas com extensos editoriais, que passam a ideia de falta de recheio para a atração do que qualquer outra coisa. Parece até um vício, uma fórmula de bolo que pode ter dado certo em dado momento, mas que está exaurida.

Vamos ver um exemplo de abertura de programa com a participação de toda  equipe. Refiro-me ao "Show do Antônio Carlos", na Tupi, onde o apresentador "gira o peão" e os componentes participam de forma rápida, apresentando o "cardápio" do que será exibido durante o programa. Clique aqui para ver. Outro bom exemplo: clique aqui. É bom lembrar que  sempre é tempo de se reciclar! Tenho dito.

quarta-feira, 6 de maio de 2020

Nada demais entre a discordância de Caio e Casagrande

Mesmo tendo acontecido, na última segunda, 4, ainda hoje é o assunto mais comentado nas mídias sociais do Brasil. Refiro-me ao tolo  e inocente debate entre os comentaristas, Caio Ribeiro e Casagrande, no programa Bem Amigos, no canal SporTV. Foi apenas uma discordância de opinião que se transformou em "caso de polícia". Tudo por conta de uma declaração do dirigente do São Paulo, Raí, que se posicionou contra o retorno do futebol em tempos de Covid-19 e aproveitou para alfinetar o Presidente, Jair Bolsonaro. Caio discordou de Raí e Casagrande ficou contra Caio.


Casagrande e Caio durante o Bem Amigos


E porque todo o burburinho? Resposta: apenas porque, infelizmente na mída esportiva brasileira deixou-se de exercitar o contraditório. Qualquer opinião discordante já é encarada como desrespeito. Meu Deus do Céu! Onde estamos? 

Lembro de grandes debates envolvendo Rui Porto, João Saldanha, Nelson Rodrigues, Armando Nogueira, que levavam a audiência ao delírio. Em Maceió, nos anos 1970, na Rádio Gazeta, Antônio Avelar e Jurandir Costa, protagonizavam verdadeiras batalhas em defesa de CRB e CSA. Os números da audiência pulavam para a estratosfera. O problema é que nos dias atuais está tudo muito "enlatado". Ninguém se arrisca a ter uma opinião diferente. Parece até que está proibido falar o que se pensa. É o terrível e castrador "politicamente-correto" invadindo os estúdios em todo o país. Como diria o personagem Batoré, "Ô, para ae!".

domingo, 3 de maio de 2020

Band demite Silvia Popovic

Silvia e Lacombe


Jornalista, Silvia Popovic, revoltada por ter sido demitida da Band. Segundo ela, a notícia foi passada por telefone. "Esperava uma conversa para enfrentarmmos o momento difícil e não uma demissão", disse à Rede TV. Silvia trabalhava no Aqui na Band. Nos últimos tempos vinha rivalizando com o apresentador, Luís Ernesto Lacombe, principalmente a respeito do tema Segurança Pública.