.

.

terça-feira, 31 de março de 2020

A hora de comprar está chegando

O Coronavírus vai passar e as pessoas - imunizadas - não mais contrairão a Covid-19 (sigla em inglês para Doença do Vírus Corona). Sendo assim, a vida voltará ao normal. O comércio e a indústria abrirão as portas e precisarão vender. E é neste momento que o consumidor poderá adquirir produtos por preços reduzidos, principalmente eletrodomésticos e carros.


Produtos precisarão sair da prateleira


Quem teve condição de juntar uma graninha terá a grande oportunidade de barganhar bons preços, principalmente porque a Lei da Oferta e da Procura estará do lado do consumidor, visto que não haverá uma grande busca por eletroeletrônicos.

Do outro lado da moeda estarão os "inocentes", principalmente, bares, restaurantes e similares que irão tentar ganhar em uma semana o que deixaram de receber em um mês. Para estes as portas continuarão cerradas. Agora por falta de cliente. Aguardemos!

segunda-feira, 30 de março de 2020

A notícia nunca será velha

Escutei por descuido de quem falou a seguinte frase: "Daqui a pouco a gente volta com novas notícias". Claro que foi uma distração do repórter. Notícia é aquilo que é novo. Se é velho, não é notícia. O radialista deveria ter dito: "Voltamos com novas informações" ou "A gente volta com outras informações".


Zelo com a informação é fundamental no jornalismo


Dizer novas notícias é o equivalente a falar: de ré para trás, subir para cima, descer para baixo, entrar para dentro,  encarar de frente,  quantia em dinheiro, contexto geral, novo lançamento, inserir dentro, panorama geral, enquadrar dentro e outras do gênero.

Nenhuma crítica ao colega que "cuspiu a castanha". Sabemos que foi um  daqueles momentos em que o ao vivo nos derruba. O post é apenas  uma oportunidade para aclarar o cérebro de todos.

domingo, 29 de março de 2020

Coronavírus, o novo cabo-eleitoral dos políticos inescrupulosos

Após a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) COM 57,8 milhões de votos, a oposição não se deu por vencida. Iniciou uma campanha violenta de desconstrução da imagem do Presidente de todos os brasileiros. Entre tanta coisa prometida, uma era parar o país, fato que não conseguiu porque os eleitores de Bolsonaro seguiram firmes ao lado do Presidente. Mesmo assim, os opositores seguiram firmes na tentativa de parar o país, algo importante para o jogo político deles. O tempo passou e a parada não aconteceu.


Até vírus serve para politicagem no Brasil


Foi aí então que surgiu um ser invisível que atende pelo nome de Coronavírus. Era o que os inimigos do Governo esperavam. Eis que surge a oportunidade de parar o Brasil de Norte a Sul. O Coronavírus foi então vendido como capaz de dizimar a humanidade. Algo que teria chegado para varrer o ser-humano da face do planeta. Unidos, todos os que sonham com a desgraça para o Brasil começaram a lavagem cerebral. A grande mídia chegou mesmo a tirar do ar alguns programas para ter mais tempo de bombardear as mentes dos brasileiros com o terror da Covid-19. 

Mas, como na vida tudo passa, o Coronavírus também está passando e a população percebendo a manipulação que estava sofrendo. A preocupação não era com a saúde das pessoas, mas com o jogo político. As duas próximas eleições: 2020 e 2022. Felizmente todos acordamos e já sabemos quem são os aproveitadores do momento.

E atenção! Não entenda o que foi dito acima como uma negação ao vírus e a doença provocada por ele. Sabemos que o Corona existe e que a Covid, também. Entendemos que há risco para idosos e pessoas que fazem parte do grupo de risco. O que estamos chamando atenção é para os malditos políticos, que se apropriam de uma doença para tirar proveito eleiçoeiro. Estes merecem ser infectados pelas urnas.

sexta-feira, 27 de março de 2020

Entendendo a "quarentena"

Em tempos de Coronavírus um termo virou sensação em todos os locais, noticiários, conversas etc. Estamos nos referindo a palavra "quarentena". Ela foi usada indiscriminadamente, sem que muitos falantes soubessem o significado.


Nem sempre o fato de ficar em casa significa estar em "quarentena"


Foi um tal de "quarentena de 15 dias",  "quarentena de 60 dias" e muitos outros tipos. O simples fato de ficar uma semana em casa foi chamado de "quarentena". Mas não é bem assim. "Quarentena" significa um período de 40 dias, portanto, não pode existir "quarentena" de 15 dias.

O que houve na verdade foi um período de confinamento por um número determinado de dias, a depender de cada caso. Pelo menos o Coronavírus veio para nos ensinar mais esta lição. Então, vamos combinar! De agora em diante quando você usar o termo "quarentena" o faça apenas se estiver se referindo a um período de 40. Ficou claro? Acho que sim. Caso contrário poderemos repetir quarenta vezes.

Felizmente a vida vai voltar à normalidade

Depois das recentes notícias a respeito do terrível Coronavírus, chego a conclusão que estava no caminho certo quando publiquei, no dia 17 de março, o post Coronavírus: o pânico é maior que a realidade. Naquela ocasião afirmamos: "A impressão que dá é que existe algum interesse oculto na informação, que sempre procura passar pânico à população".


Entenda o Covid sem estresse


Felizmente que o susto já está passando e a vida vai voltar ao normal. Tristeza para a turma que prefere ver o circo pegando fogo, desde que estejam fora da fogueira. Entendo. São sinais dos tempos. O Globo está mudando e  em um futuro não tão distante - o tempo passa rápido - novos seres estarão habitando o orbe e trazendo paz e desenvolvimento para todos os viventes. Nós; os malvados; os que apostam no quanto pior, melhor; já estaremos no lugar que nos cabe, com muitas lágrimas e ranger de dentes. Esta é a lei. Acredite se quiser. Tenho dito.

quinta-feira, 26 de março de 2020

Litoral renova


Marca Litoral se consolidando na revelação de valores


Litoral FM/MCZ está se especializando no lançamento de profissionais para abastecer o mercado do microfone alagoano. Os mais recentes a surgirem na 95.5 são Roni Santos, Cicero Santos, Roberto Santos e Walter Santos. Chamo atenção especial para Walter, que tem protagonizado boas aparições no programa Bronca Geral, apresentado por Ronaldo da Paz. Boa sorte a todos!

quarta-feira, 25 de março de 2020

O que será do Campeonato Alagoano!

Tenho acompanhado a preocupação de todos para com a possibilidade do Alagoano de Futebol Profissional não ter datas para ser concluído. O problema todo está nas vagas para a Copa do Brasil, Copa do Nordeste e Série D, que são conquistadas no Alagoano. Entendo que existem algumas saídas para o imbróglio.


Taça do Alagoano poderá virar peça de museu


A primeira delas seria decretar o campeonato encerrado, com a manutenção das atuais posições. Alguém iria reclamar, claro, principalmente o rebaixado, mas, vamos combinar, alguém tem que ir para o sacrifício. A segunda saída seria anular o  Alagoano de 2020 e, em 2021, realizar um campeonato com os oito que estão na disputa, este ano, e  mais a equipe que vier da Segunda Divisão. Para voltar a ter 8 equipes em 2022, em 2021, duas equipes seriam rebaixadas. E as vagas da Copa do Brasil, Copa do Nordeste e Série D de 2021 viriam de onde? Do Alagoano de 2021.

Entendamos que tudo que estamos aventando é em função da excepcionalidade vivida em função de um fato superveniente, que pegou todos  desapercebidos. O maldito Coronavírus. O abacaxi está nas mãos da Federação, que deverá trabalhar por decreto. Se chamar para conversar e encontrar uma solução negociada, provavelmente não conseguirá consenso.

Antes tarde do que nunca

Acompanhei com muito interessse limpezas profundas sendo feitas em áreas públicas, em Maceió. Considero o trabalho importantíssimo e fundamental para que tenhamos uma cidade mais limpa e com menos doença. A pergunta que fica é: por que este tipo de ação não é praticada, não é rotina em nossas vidas? 


Mercado da Produção, em Maceió: exemplo de descaso com a saúde


Foi preciso o Coronavírus chegar para ensinar que devemos manter o ambiente limpo, conseguintemente, livre de insetos e vírus! A indagação que fica é: depois que passar a ameaça - vai passar - manteremos as medidas de higiene ou voltaremos a viver em um ambiente indigno, impróprio, indevido, que nos remete aos primórdios da civilização. Vamos fazer a nossa parte, mantendo as áreas públicas próximas de nossas casas e locais de trabalho limpas, ou voltaremos a jogar tudo no leito das ruas. É hora de reflexão. Tenho dito.

Radialista lança moda


Radialista, Ronaldo da Paz (Litoral FM/MCZ), merece parabéns pela criatividade. Em tempos de Coronavírus criou a máscara feita a partir de garrafa pet. Ajuda a protejer olhos, boca e nariz, além de ser uma solução ecologicamente correta, visto que evita que mais uma garrafa plástica vá poluir o meio ambiente.


Da Paz e sua máscara pet


Ronaldo só não informou se patenteou o invento. Caso não tenha feito isso ainda, poderá ver um cabrón qualquer se apoderar da invenção. Vamos aguardar quais serão as novas criações para nos protejermos do maldito Corona e evitarmos a terrível Covid-19.

segunda-feira, 23 de março de 2020

Fox Sports Rádio pelo Skype

Gostei muito, mas muito mesmo, da saída encontrada pela Fox para manter a programação e atender a recomendação de que todos fiquem em casa por conta do perigo de contágio pelo Coronavírus. A saída simples, tem na tecnologia forte solução.


Pessoal da Fox deixou o estúdio para fazer o programa no conforto do lar


O programa Fox Sports Rádio, apresentado com a presença de vários cronistas, no estúdio,  continua indo ao ar, com os mesmos personagens e até convidados, só que todo mundo participa da atração, de casa, by Skype. Fica a ideia para outros veículos de comunicação que simplesmente tiraram do ar algumas atrações. E olha que fica mais fácil e mais barato a realização do teletrabalho, sem contar que com quase toda a audiência em quarentena, seguramente que a possibilidade de aumento da audiência, cresce. Tenho dito.

sexta-feira, 20 de março de 2020

Coronavírus: o maior professor que já visitou o Brasil

O Coronavírus está ensinando, pelo sofrimento, o que todo brasileiro já deveria saber de ofício. Com medo do encardido muitas medidas estão sendo adotadas no meio do pânico que se estabeleceu no Brasil. Só que tudo isso já deveria fazer parte da rotina do nascido na Terra Brasilis, desde o primeiro minuto de vida, mas, infelizmente nossa péssima educação não nos permite, ou pelo menos permitia até o presente, adotar medidas mínimas de higiene.


Lavar as mãos com água e sabão, o melhor antídoto contra doenças


Por puro temor de se ver abraçado  com a Covid-19, de uma hora para a outra passamos a lavar as mãos ao chegar a casa, usar água e sabão após utilizar o vaso sanitário, lavar o cabelo e limpar o nariz ao tomar banho, higienizar as mãos antes de comer, despejar água fervendo nos pratos após lavá-los etc. A pergunta é: por que não fazíamos isso antes? Respondo: porque papai e mamãe não aprenderam com vovó e vovô, portanto, não ensinaram aos filhinhos e filhinhas, que também não ensinarão aos netinhos, a menos que o Corona mate alguém dentro de casa.

Outras medidas que estão sendo  feitas emergencialmente devem ser estendidas para depois da crise, como horário ampliado nas Unidades Básicas de Atendimento, higienização do transporte-coletivo, teletrabalho, instalação de pias com água e sabão em locais públicos,  entre outras. Mas, infelizmente quando tudo passar -  e vai passar - esqueceremos os cuidados e vamos esperar por um vírus mais letal para acordarmos para a realidade. 

E o que é pior. Não dúvido que muitos que estejam lendo este post, exclamem consigo. "É muita frescura". Mas, como já dizia um sábio da antiguidade, "Quando não aprendemos pelo conhecimento, aprenderemos pelo sofrimento.". Tenho dito,

quarta-feira, 18 de março de 2020

CNN: erro ensinou a apurar melhor a informação


A CNN traz para o Brasil a sua “Tríade”. Nela a informação é checada três vezes antes de ir ao ar. Tudo passa por um time de três pessoas. Duas, em posições hierárquicas diferentes, que analisam o fato jornalisticamente e um advogado que vê implicações legais para publicar. Se passar por esta peneira, a notícia ainda terá que responder a pergunta básica da “Tríade” antes de ir ao ar: “A reportagem é justa, precisa, balanceada e responsável?” 


CNN: apuração total antes da divulgação

As medidas foram adotadas na empresa depois de um grave erro ocorrido em 1998, quando a TV publicou uma reportagem que cravava que os Estados Unidos tinham usado gás sarin para matar desertores americanos no Laos, em 1970, durante a Guerra do Vietnã. A fonte — um general com sinais de senilidade, muito confuso, que o produtor entortou até ele dizer o que a TV queria ouvir. A reportagem foi absolutamente desmentida e a CNN quase quebrou. O fato mudou o procedimento e reduziu quase a zero o erro nas informações.

Pré-candidatura de Klinger Quirino oficializada em São Brás


Foi oficializada a pré-candidatura do Vereador, Klinger Quirino (Dem), à Prefeitura de São Brás nas próximas eleições. O candidato já parte com o apoio de sete dos nove vereadores da câmara Municipal. O Prefeito Marcos Sandes (MDB) também já declarou apoio a Klinger.

 
Momento da apresentação de Klinger como pré-candidato

O candidato está no segundo mandato de Vereador, já tendo sido Presidente da Câmara de São Brás. Descende de tradicional família, que já deu dois Prefeitos (Aderbal Quirino e Edson de Carvalho, mais conhecido como Sonzinho). Klinger conta 37 anos, é analista de sistemas e tem na juventude, gana para trabalhar pela Cidade do Baixo São Francisco, aliadas a forte prestação de serviços à população local  importantes pontos para atingir o objetivo.