.

.

quarta-feira, 28 de março de 2018

Cartola tentou escalar Asa: a prova está aqui

"Luís gustavo [sic] precisa estrear; Dida, Chiquinho, Lucas Bahia, Caíque e Piauí; Cal, Luiz Gustavo, Marlon [sic] e André Beleza; Romulo [sic] e Isaías; Com a opção no segundo tempo de Felipe ou Caapora [sic] no lugar do Isaías; Mau [sic] amigo! O Asa tem jogado muito aberto. Não é culpa sua vc chegou agora. Pense nestas opções. Fanoso [sic] 4-4-2. vc[sic] preenche mais o meio campo [sic]. CRB é muito forte neste setor."

O grifo acima é uma mensagem enviada pelo dirigente do Asa, Zé da Danco, para o ex-treinador, Jaelson Marcelino. Como notamos, o cartola usa a influência de "patrão" para determinar a escalação do Alvinegro e ainda aponta substituições, mesmo sem saber o que iria acontecer no decorrer do jogo. Lamentável sob todos os aspectos. Nada mais a dizer. As palavras falam por si só. Só nos resta acreditar  que um dia o Asa tenha uma gestão mais profissional, que faça a estrutura ganhar ares de modernidade e sepulte hábitos deploráveis como a intervenção na escalação de uma equipe trabalhada a semana toda pelo treinador.


Jaelson sai do Asa descontente com a interferência no trabalho de campo


Certíssimo Jaelson Marcelino ao entregar o cargo. Não vale a pena trabalhar sob determinações sem qualquer embasamento científico. Que o Asa cresça como Entidade de Prática Desportiva, mas principalmente na mentalidade dos que o dirigem.